sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Poemas de Pedro César da Silva

.

O amor é cego
.

O meu amor
Te procura.
O teu amor
Me encontra
E me guia
Por ruas
Escuras.
E sem luz
Seguimos abraçados
E atravessamos ruas
Guiados pelo acaso.

.

.

Sonho
.

O dia pode
Até chegar
Mais cedo,
Que acordarei
mais tarde
Quando sonhar
com você.

.

O poeta Pedro César da Silva é alagoano de Maceió onde vive, trabalha e escreve coisas maravilhosas como este pequeno poema: “Uma / janela/ já me é suficiente / para ver um pedaço do mundo”. Lançou o livro de poemas intitulado “Janelas”, no dia dois de outubro, no auditório do Hospital Escola Portugal Ramalho, onde trabalha. Estudou em escolas públicas, formou-se em Jornalismo e História pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Em 1994, em parceria com o amigo José da Guia Silva, publicou o livro “Absoluto obsoleto”.

Um comentário:

Paixão Acesa - Marília Rodrigues Alencar disse...

Excelente! Brilhante! Pedro tem um jeito próprio de escrever, jogando com as palavras, deixando-as, ao mesmo tempo, com uma forma poética e ousada, casando reflexão. Está de parabéns!