quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Filosofia do Poeta

.
Após três dias fenece
o carnaval que cultuam,
Rei Momo desaparece
mas os bobos continuam.
.
.
O autor desta trova, o poeta Manoel Cícero do Nascimento, natural da cidade de Coqueiro Seco (Alagoas), ao final de cada carnaval costumava escrever uma trova sobre os festejos carnavalescos. Esta foi escrita na década de 60. O poeta faleceu em Maceió no ano de 1982.

3 comentários:

Anônimo disse...

Conheci pessoalmente o poeta Manoel Cícero do Nascimento, em 1958, frequentando o Grêmio Literário Jacques Maritain (acho que escrevi certo), onde fui levado pelo colega de Liceu, Emanoel Fay Mata da Fonseca. Admiro-o desde então essa grande figura da poesia alagoana. Petrúcio Codá dos Santos.

JAC disse...

Petrúcio Codá, quero agradecer pela sua visita a este arremedo de blog. Sou leitor de seus comentários, sempre publicadas no "PoisÉ", do nosso Pedrito Cabral.
O poeta Manoel Cícero era um gênio, infelizmente, esquecido hoje em dia. Estou recuperando alguns sonetos dele para inserir neste blog brevemente.
Emanoel Fay é um grande amigo e excelente poeta.
Já que aprendeu o endereço, retorne sempre.
Um abraço,
Zealberto

laerço dos santos disse...

Tive o privilégio de conhecer o grande poeta Manoel Cicero do Nascimento, onde visitei por várias vezes sua residencia, para ouvir suas palestras edificantes,,

Laerço dos antos